Fale Whatsapp

PORQUÊ OS IDOSOS SÃO MAIS VULNERÁVEIS AO CORONAVÍRUS

 em ESMAC In Dica, Noticias
Compartilhar

Os idosos costumam ser mais vulneráveis a doenças infectocontagiosas e a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, não é exceção.

Relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde colocam os mais velhos entre os mais suscetíveis e entre aqueles afetados pelos maiores índices de letalidade quando atingidos pelo novo coronavírus.

A coluna ESMAC IN DICA falou com a Enfermeira Ralrizônia Sousa, que é Professora na Faculdade ESMAC, e atua na Urgência e Emergência dos municípios de Belém e Ananindeua,  sobre os cuidados com idosos mediante a pandemia do coronavírus.

Segundo Ralrizônia, os cuidados devem ser dobrados com os idosos. Ela explica porquê essa faixa etária está, entre os grupos mais vulneráveis ao contágio.

  • O sistema imunológico dos idosos costuma ser deficiente por causa da idade.
  • Mesmo as vacinas tomadas na juventude já não são tão eficazes, portanto há menos anticorpos no organismo.
  • Os pulmões e mucosas tornam-se mais frágeis e vulneráveis a doenças virais.
  • O idoso costuma engasgar e aspirar mais, inclusive levando mais a mão à boca, aumentando o risco de contágio.
  • Ele também vai a hospitais com mais frequência, ficando mais exposto a micro-organismos.

Veja os cuidados específicos que os mais velhos devem tomar: 

  1. Estar com as vacinas em dia
  2. Controlar possíveis casos de diabetes e de outras enfermidades como as doenças cardíacas).
  3. Manter-se fisicamente ativo.
  4. Reduzir, apenas quando possível, as idas a hospitais, para evitar contágio

As outras recomendações, diz a enfermeira, são as mesmas destinadas a outras faixas da população: lavar bem as mãos, afastar-se de pessoas com suspeita de infecção e tentar não levar uma vida sedentária – além de não fumar.

Ralrizônia, alerta que cuidadores e familiares que costumam ficar perto de idosos devem redobrar a atenção com relação à limpeza das próprias mãos e roupas antes de entrar em contato com os mais velhos.

Entenda os riscos para idosos

A deterioração do sistema imunológico pela idade é chamada de imunossenescência, como explicou em entrevista à Rede BBC em fevereiro o infectologista Kleber Luz, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O corpo pode não apenas reagir de forma insuficiente – sendo incapaz de combater a doença provocada pelo vírus – como também oferecer uma resposta exagerada, o que prejudica o organismo.

Segundo a BBC, o novo coronavírus chega a ser quase sete vezes mais letal entre quem tem mais de 80 anos.

A Professora Ralrizônia é especialista em UTI, ressalta sobre os idosos “temos que manter as vacinas para os idosos atualizadas e disponíveis. Manter as  Comorbidades ( hipertensão , diabetes , doenças cardíacas ) controladas. É essencial manter o idoso fisicamente ativo – quando não houver nenhuma condição que o impeça – incentivando e atentando para a ingestão de água para mantê-lo hidratado”. A Professora afirma que, a  medida que os indivíduos envelhecem, o sistema imunológico torna-se menos eficiente por diversos fatores , entre os quais as celulas imunológicas vão perdendo a capacidade de distinguir substâncias  estranhas, consequentemente, quando os idosos se deparam com um novo antígeno, o organismo é menos capaz de o reconhecer e de se defender.

Texto: Lucy Silva

Imagem: Divulgação

Comentários

Comentários

Veja Também...

Digite uma palavra-chave e pressione ENTER para buscar