Fale Whatsapp

16 Dias de Ativismo-pelo fim da Violência Contra as Mulheres

 em Noticias
Compartilhar

Na manhã desta quarta (28) foi realizado no auditório do NPJ/ESMAC uma mesa de debate com o tema:  “O Compromisso do parlamento feminino no Pará na defesa das Politicas Públicas para as Mulheres”, evento que integra a campanha dos “16 dias de Ativismo pelo fim da violência contra a Mulher”. O evento tratou da atual temática que sintetiza a luta das mulheres por seus direitos, com 16 Dias intensos de ações positivas. Na oportunidade houve a entrega de uma carta contendo as diretrizes de compromisso ao parlamento feminino do Pará.

Antes que se desse início a mesa de debates, a programação contou com a apresentação do Projeto IDEAS que dançou no embalo do carimbó.

O abriu com uma excelente palestra da representante do Conselho Nacional de Direitos Humanos Eneida Guimarães. A composição da mesa ficou por conta da Dra. Naiana Dias (Propaz), Cléia Gomes (Fórum de enfrentamento da violência contra a mulher de Ananindeua), Dra. e Enfermeira Nazaré Lima (UFPA), Vereadora Francy Pereira, Marcia Jorge (Conselho do Direito da Mulher de Ananindeua) e a Dra. Daiane Santos (Defensoria Pública).

A professora Nilse Pinheiro, finalizou o debate, reforçando a importância do evento “somos mulheres vitoriosas! realizamos a mesa redonda sobre os 16 Dias de Ativismo, para falar das diversas violências que nós mulheres sofremos”, citou também uma pauta para 2019, uma audiência pública para reforçar a luta da mulher. A mediadora se mostrou muito satisfeita com a fala de cada representatividade, e destacou o sentimento de esperança e mudança que cada mulher trás consigo. Disse que está deputada eleita no atual cenário que o Brasil vive, não lhe amedronta, lembrou de onde vem a sua força de mulher, “sou de uma família que não tem nenhum vínculo na política, minha mãe como tantas foi mãe e pai, e quando criança; tive que assumir a responsabilidade de cuidar dos irmãos, eu, era filha mais velha, minha mãe precisava sair para trabalhar, então desde de cedo aprendi a ser responsável”, finalizou agradecendo a todas e reforçou a importância de se levantar a bandeira da luta contra a violência “Precisamos quebrar esse estigma, e sensibilizar mais mulheres para a luta, para que elas possam se sentir de fato representadas, haja vista que a luta das mulheres pelo espaço na política é antiga, assim como sua participação na garantia da defesa dos projetos direcionados ao fortalecimento da politica pública por meio do  parlamento”, disse.

Comentários

Comentários

Veja Também...

Digite uma palavra-chave e pressione ENTER para buscar